26 maio 2006

Pesquisadores vêem web semântica como solução para futuro da rede

Por Jeremy Kirk
em IDG Now!
24 maio 2006

Centenas de pesquisadores e cientistas da computação se reúnem em Edimburgo, nesta semana, concentrando esforços na tentativa de vislumbrar o futuro da internet. No evento W3C (World Wide Web Conference ), na Escócia, estudiosos analisam pesquisas e debatem idéias como a da questão da desorganização da crescente massa de dados na grande rede.

Para resolver essa desordem um das propostas mais comentadas foi o conceito de web semântica, uma nomenclatura adotada por pesquisadores para designar uma internet mais organizada, capaz de agregar fontes de informações similares ou que tenham alguma coincidência contextual. Trata-se da internet bem interpretada, classificada e "linkada", eficiente no relacionamento de dados e na capacidade de desenterrar informações perdidas nos servidores.

A web semântica ajudaria os usuários a encontrar mais facilmente a informação que procuram. Mas o processo para desenvolvê-la ainda não está tão claro assim. Um fator agravante é a incerteza se as aplicações e interfaces da nova internet seriam de fato amigáveis ao usuário.

"Eu acredito que podemos fazer melhor do que o patamar atual" afirmou Tim Berners Lee, responsável pela criação da plataforma web. "Do mesmo modo que eu também acho possível uma bagunça ainda maior e que a web 2.0 se torne uma grande desordem com informações não confiáveis que você acessa pelo Google", polemizou.

A tecnologia de ranqueamento do Google, que considera o número de links de uma página na web para posicioná-la na lista de resultados, é vista como um avanço nesse sentido, mas os cientistas desejam ferramentas mais avançadas.

A web semântica não substituirá as engenharias de busca. Ela é vista como algo complementar a outros aplicativos que exploram as informações das páginas web. Contudo, Berners Lee brinca dizendo que as empresas de buscadores talvez não estejam tão interessadas assim no avanço dessa área. "Os buscadores fazem dinheiro ordenando o caos. Se você já oferece tudo organizado eles perdem o negócio", ilustra.

A web semântica se difere vastamente das atuais tecnologias de busca, que podem ler palavras chaves e hierarquizar de acordo com a popularidade, mas não interpretam o contexto.

"O Google é ótimo, mas eu não quero fazer uma busca por algo e encontrar seis milhões de resultados", afirmou Clare Hart, vice-presidente executivo da Dow Jones. "Não me ajuda se os endereços significantes estão 20 links abaixo do primeiro exibido".

O conceito de web semantica também pode ser aplicado para a organização dos dados dentro de empresas. Em longo prazo, as empresas precisarão se dar conta que o desenvolvimento da web semântica será um elemento de propriedade, de posse, afirmou Richard Menjamins, diretor de inovação e pesquisador de desenvolvimento da Intelligent Software Components. Hart ilustra enfatizando a questão da perca de tempo e o prejuízo para se buscar um dado.

1 Comments:

At 12 setembro, 2007 09:48, Anonymous Anônimo said...

Falando de Web semântica, tenho um link bem legal
www.cortex-intelligence.com

 

Postar um comentário

<< Home